top of page

A Revolução das vertentes do Indie Sleaze;


Despedindo-se do Clean Girl Aesthetic em 2024. Após um longo período, finalmente o “Clean Girl, Quiet Luxury, Old Money Aesthetic” com seu minimalismo cuidadosamente calculado e a busca pela perfeição está cedendo espaço a uma rejeição consciente da ordem imaculada. Os designers, as girlies e amantes da moda estão ansiosos por algo mais ousado, expressivo, rebelde e único.

 





Um dos elementos mais cativantes do indie sleaze é o "Messy Girl Aesthetic". Inspirado na atitude despreocupada do grunge, esse estilo abraça a ideia de que a beleza está na autenticidade. Roupas desalinhadas, maquiagem imperfeita e uma mistura despretensiosa de peças vintage são a essência desse visual descontraído e rebelde. floresceu no universo do Tumblr, WeHeartit, soundcloud e Flickr por volta de 2010/2014.



Assim como nos 90s; Kate Moss, Angelina Jolie, Naomi Campbell, Drew Berrymore com suas expressões de moda sempre com uma "pitada" de ugly e grunge... o famoso "Hipster" posteriormente.

 

Nos anos 2010-2014, as Gêmeas Olsen, Mary-Kate e Ashley, eram as musas indiscutíveis dessa estética, misturando composições e texturas como casacos de fur com bolsas podrinhas da Hermès e cabelo bagunçado.


Taylor Momsen, Sky Ferreira, Effy Stonem e Ke$ha também eram algumas das protagonistas com suas sobreposições ousadas, escolhas de moda ecléticas e alternativa, uma atitude despreocupada, elas definiram uma era onde a individualidade e a rebeldia eram celebradas.




Em 2024, a Messy Girl está ascendendo, trazendo consigo os diversos subnomes para o indie sleaze como o "Mob Wife" com uma explosão de cores FORTES COMO O VERMELHO, sobreposições ousadas COM animal print, uma fusão inesperada de elegância vintage e a aura misteriosa das mulheres ligadas à máfia. Vestidos longos, acessórios ostensivos e uma paleta de cores/estampas dramática compõem esse estilo ousado que transcende as fronteiras entre o subversivo e o sofisticado.




O "western gothic" uma vertente que reinventa os elementos do velho oeste com um toque sombrio e contemporâneo. Crescendo a cada dia no "Fashion Analytics", ele um high-low de vestidos delicados e babados com botas, franjas, chapéus e detalhes em couro que se combinam com uma estética gótica, criando um visual que é ao mesmo tempo nostálgico e vanguardista.


Embora o movimento indie sleaze tenha atingido seu auge nos anos 2010 a 2014, suas influências continuam a reverberar na moda contemporânea.

Temos que esse estilo nunca saiu de evidência para quem era adolescente naquela época e/ou ainda possui nuances em seu estilo pessoal atual mas, a geração Z adotou e reinterpretou esse estilo de maneiras únicas, mantendo viva a essência de desordem cool.


 


Em um mundo onde a individualidade e originalidade são celebradas, a moda torna-se um poderoso meio de expressão pessoal. Hoje, mais do que nunca, é vital abraçar quem somos e expressar nossa singularidade através do que vestimos com milhares de tendências surgindo por dia.


O intuito deste post é dizer que antes de tudo, é crucial entender as tendências em jogo.


Ficar atualizado sobre as últimas coleções, cores da temporada e estilos emergentes oferece a base necessária para criar uma mensagem coesa através do seu guarda-roupa. Conhecer as tendências permite que você escolha conscientemente quais delas ressoam mais com sua personalidade e a mensagem que deseja comunicar.


A moda contemporânea é uma tapeçaria vibrante de identidades diversas, e ao escolher peças que ressoam com quem você é, você está contribuindo para esse belo mosaico. Então, vista-se com confiança, seja autêntico e deixe sua moda contar a história única que é sua.


16 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page